O perito contábil judicial contratado pelo Sindicato Nacional dos Aeroportuários (Sina), para conferir os lançamentos feitos pela Infraero no pagamento do adicional noturno, está em fase de conclusão do seu relatório.

O perito iniciou a conferência dos valores em outubro de 2014. O objetivo desse trabalho é verificar se há diferença entre os pagamentos realizados pela Infraero e o que é devido de fato aos trabalhadores.

924x615_204104

(Imagem ilustrativa)

“A Infraero já mudou a sistemática de cálculo três vezes. Diante disso, a direção do Sindicato não teve alternativa se não contratar uma perícia independente, e defender uma sistemática que assegure os direitos do trabalhador, o que talvez tenhamos que requerer na Justiça”, explica o presidente do Sina, Francisco Lemos.

A direção do Sindicato vem debatendo o assunto com a empresa desde que verificou a possibilidade de pagamentos a menor para vários aeroportuários em todo o país, uma vez que a estatal realizava pagamentos de diferentes formas para trabalhadores que atuavam na mesma escala (de seis ou oito horas).

Os cálculos são individualizados e por amostragem, e o profissional contratado tem amplo conhecimento na área. O relatório do perito será apresentado à Infraero pelo Sindicato, que reivindicará a correção de todo pagamento que for identificado como menor do que o devido. “Somente diante do relatório teremos condições de sentar à mesa para discutir o tema com a Infraero e avançar nessa discussão. Se não houver avanço, o caminho será a Justiça do Trabalho”, completa Lemos.